A intimidade de Fabiana Gois com a arte começou quando ela ainda era criança, mas não da maneira tradicional. Tímida, ela não sonhava com os palcos ou com o estrelato, como muitas meninas. Sem perceber, porém, Fabiana já atuava desde cedo. “Aos sete anos fui à Disney, mas meus pais não tinham dinheiro para todos os brinquedos. Escolhi então brincar com as fantasias e ali comecei a me sentir as personagens. Quando eu colocava a roupa parava até de atender pelo meu nome”, contou ela, com seu jeito meigo.

Aos 12 anos, Fabiana começou a entender melhor seu dom e pediu para se matricular em um curso de teatro. Três anos depois estreava no teatro. Aluna da primeira turma da prestigiada Escola de Atores Wolf Maya, ela teve o privilégio de estudar com o próprio Wolf em todos os semestres. “Foi uma honra enorme. Como era o início da escola, ele dava as aulas pessoalmente. Esse privilégio não tem preço. Aprendi muito”.

Já formada na escola de Wolf, Fabiana estudou com a diretora da TV Globo, Natalia Grimberg, e chamou tanto a atenção que, aos 17 anos, foi escolhida por ela para ser sua assistente de direção. Também foi pelas mãos de Natalia que ela conseguiu seu primeiro papel na emissora, na novela "Passione". Logo em seguida, a atriz participou de outras novelas, "Fina Estampa" e de "Malhação', também na TV Globo.

Paralelo ao teatro e à televisão, a atriz cursou um ano de psicologia e até hoje se diverte com esse período. “Vi que não ia dar certo quando eu comecei a me projetar nos pacientes. O psicólogo tem que manter uma barreira, mas o ator não”. Acabou então se formando na faculdade de administração. “Mas o teatro nunca foi um hobby pra mim”, explica. Não à toa, atuou em importantes montagens, como "Chacrinha", o Musical, "Toda Nudez Será Castigada", onde brilhou como a própria Geni, e "Baal", um dos maiores marcos da história do teatro carioca. Pela peça Esquete Serial, foi indicada a Melhor Atriz no festival de teatro "Glauce Rocha".

Para complementar sua formação, além da interpretação, Fabiana também estudou canto e se formou em dança. Domina os passos do balé clássico, jazz, dança moderna e street dance. “No início pensei em fazer apenas balé, mas meus próprios professores de dança me incentivaram e pagaram minhas aulas de canto. Aprendi cedo que o ator tem que ser completo”.

Entre em Contato

Vanessa Machado

Currículo

FORMAÇÃO ARTÍSTICA

Formada - 1ª Turma Escola de Atores Wolf Maya RJ (Aluna de Wolf Maya e Nádia Bambirra)

 

Interpretação Teatral - Nado Grimberg, Natália Grimberg - Cia Teatral ArteGrimberg

 

Workshop Interpretação TV e Cinema - Thaís de Campos

Curso Intensivo Interpretação para TV e Cinema - Daniel Nigri (Nu Espaço)

 

Teatro Musical - Curso Intensivo - Charles Moeller e Claudio Botelho

 

Teoria da Comédia e Prática do Improviso - Fernando Caruso e Daniela Ocampo - Cia Teatral ArteGrimberg

 

Coach Vocal - Fono e Canto - Danielle Lima

 

Aulas de Ballet Clássico - Francisca Timbó - Petite Danse

 

Aulas de Jazz  - Carlos Fontinelli  - Petite Danse

 

IDIOMAS

Inglês
Português

 

HABILIDADES

DANCE : Classical , Modern , Jazz Dance , Street Dance
SINGING : Popular Soprano

 

TELEVISÃO

2012 – MALHAÇÃO -  TV  GLOBO

Participação
Autor: Ingrid Zavarezzi
Direção: Ajaz Camaxo

2011 - FINA ESTAMPA – TV GLOBO

Participação
Autor: Aguinaldo Silva 

Direção: Marco Rodrigo

2011 – PASSIONE - TV GLOBO

Participação
Autor: Silvio de Abreu

Direção: Allan Fiterman


TEATRO

2016 – BAAL

Autor: Bertold Brecht
Diretor: Thierry Tremouroux
Personagem: Mjürk

2015 – TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA

Autor: Nelson Rodrigues
Diretor: Thierry Tremouroux
Personagem: Geni

2014/2015 – "CHACRINHA O MUSICAL"

Texto: Pedro Bial e Rodrigo Nogueira
Diretor: Andrucha Waddington
Personagem: Chacrete

2014 – ESQUETE "SERIAL"

Autor: Matheus Marques
Diretor: Glauce Rocha
Personagem: Alice
* Indicada como melhor atriz no festival de teatro Glauce Rocha

2011 – UMA LIÇÃO DE AMOR

Texto Adaptado: Nado Grimberg
Diretor: Natalia Grimberg
Personagem: Ana

CINEMA

2014 – "12 HORAS"

Filme – Curta Metragem
Selecionado para o III Festival Brasileiro de Cinema Internacional - Menção Honrosa de Melhor Filme de Curta Metragem
Diretor:Thaís de Campos
Roteiro: Vitor de Oliveira e Carlos Fernando Barros
Personagem: Pâmela